EUA vão advertir China contra soluções rápidas para a economia

terça-feira, 22 de setembro de 2015 14:36 BRT
 

Por Jason Lange e Jeff Mason

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos vão pressionar a China a evitar "soluções rápidas" pra a economia, como desvalorizar sua moeda para incentivar exportações, durante uma visita oficial do presidente Xi Jinping, disse nesta terça-feira o economista-chefe da Casa Branca, Jason Furman.

Furman disse que o recente relaxamento dos controles que a China impõe sobre o iuan "causaram turbulências" nos mercados financeiros globais e que autoridades dos EUA também levantarão a questão do volátil mercado acionário da China.

A mensagem geral dos norte-americanos é que a China precisa fazer mudanças profundas em seu modelo econômico de forma que o crescimento seja impulsionado pelos gastos do consumidor, e não pelo investimento e pelas exportações, afirmou ele.

"Você precisa não promover soluções rápidas em termos de usar sua taxa de câmbio ou exportações", disse Furman em entrevista com a Reuters.