Crescimento empresarial da zona do euro desacelera em setembro, mostra PMI

quarta-feira, 23 de setembro de 2015 07:34 BRT
 

Por Sumanta Dey

(Reuters) - O crescimento empresarial da zona do euro desacelerou neste mês com o enfraquecimento da demanda asiática, levando a menos empregos novos e forçando empresas a reduzir a produção, embora as companhias tenham elevado preços pela primeira vez em mais de quatro anos, mostrou nesta quarta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

O PMI Composto preliminar do Markit, com base em pesquisas junto a milhares de empresas e considerado um bom guia do crescimento, ficou em 53,9 em setembro, ante 54,3 no mês passado. Pesquisa da Reuters mostrava expectativa de queda para 54,1.

O índice está acima da marca de 50 que separa crescimento de contração desde meados de 2013.

"As exportações estão sob pressão da Ásia e isso reduziu a demanda geral. Mesmo nos Estados Unidos, existe um bom volume de substituição de importações", disse o economista-chefe do Markit, Chris Williamson.

O PMI da indústria caiu a 52,0, igualando as expectativas mas ante 52,3 no mês anterior. Já o PMI do dominante setor de serviços da zona do euro recuou a 54,0 ante 54,4 no mês passado. Economistas esperavam 54,2.