Produção de açúcar do centro-sul despenca em setembro afetada por chuvas

quinta-feira, 24 de setembro de 2015 12:48 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A produção de açúcar do centro-sul do Brasil despencou na primeira quinzena de setembro, com a moagem de cana prejudicada por chuvas no cinturão produtor, informou nesta quinta-feira a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).

A produção de açúcar na primeira metade do mês ficou em 1,68 milhão de toneladas, ante 2,84 milhões na segunda quinzena de agosto e 2,5 milhões na primeira quinzena de setembro de 2014.

Os contratos futuros do açúcar bruto na bolsa ICE ampliaram ganhos após a divulgação dos dados. Às 12h16, o contrato outubro operava em alta de 0,09 por cento, a 10,96 centavos de dólar por libra-peso.

"A colheita de cana-de-açúcar pelas usinas e destilarias do centro-sul foi severamente prejudicada pelas chuvas intensas registradas nas principais regiões produtoras na primeira quinzena de setembro", disse a Unica, em seu relatório.

Além do problema com as chuvas, o volume de matéria-prima destinada pelas usinas para a fabricação de açúcar --40,01 por cento na última quinzena-- manteve-se "consideravelmente" abaixo do nível observado no mesmo período da safra 2014/15 (43,94 por cento), destacou a entidade.

A Unica destacou que a desvalorização do real ante o dólar, que torna as exportações de açúcar mais rentáveis na moeda brasileira, não tem sido suficiente para elevar a produção do adoçante.

"Os números indicam que as unidades continuam priorizando a produção de etanol, confirmando a expectativa de safra mais alcooleira", disse em nota o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

O processamento de cana na primeira quinzena do mês ficou em 29,58 milhões de toneladas, ante 47,26 milhões na segunda metade de agosto e 39,9 milhões de toneladas um ano antes.

Já a produção de etanol da última quinzena alcançou 1,56 bilhão de litros, ante 2,3 bilhões na segunda quinzena de agosto e 1,97 bilhão na primeira quinzena de setembro de 2014.

(Por Gustavo Bonato)