Empréstimos podres de bancos europeus atingem 1 tri de euros, diz FMI

quinta-feira, 24 de setembro de 2015 12:39 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - Empréstimos ruins de bancos europeus mais que dobraram de 2009 a 2014, para cerca de 1 trilhão de euros, afirmou um documento do Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta quinta-feira.

Altos níveis de empréstimos inadimplentes para as empresas, especialmente as pequenas e médias empresas, estavam reduzindo a oferta de crédito e pressionando o capital dos bancos, que poderiam de outra forma estar ampliando os empréstimos.

"Dada a necessidade urgente de apoiar a recuperação ainda provisória da Europa, corrigir os calotes para promover novos empréstimos é assunto de primeira importância macroeconômica", disse o FMI em um documento.

Empréstimos com atrasos foram particularmente altos no sul da zona do euro, onde a dívida corporativa atingiu níveis agudos, e na Europa oriental e do sudeste.

Nos países da área do euro, o estoque de empréstimos ruins atingiu 932 milhões de euros, ou 9,2 por cento do Produto Interno Bruto da zona do euro no fim de 2014.

Até o fim de 2014, os índices de inadimplência atingiram níveis excepcionalmente elevados em Chipre, onde cobriu 40 por cento, e na Grécia, a 35 por cento. Ainda assim, na Irlanda e na Espanha, os índices começaram a cair no ano passado.

(Reportagem de Krista Hughes)