Bovespa fecha estável com ajuda de petróleo e Tombini, após estresse com incertezas locais

quinta-feira, 24 de setembro de 2015 17:55 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou quase estável nesta quinta-feira, contagiado pela melhora generalizada dos ativos financeiros brasileiros, em meio a declarações do presidente do Banco Central e ações do Tesouro Nacional, após uma manhã de forte estresse, quando chegou a cair mais de 2,5 por cento.

A desaceleração das perdas em Wall Street também ajudou o pregão paulista a reduzir as perdas, assim como a alta dos preços do petróleo, que levou as ações da Petrobras a sustentar o índice de referência do mercado acionário brasileiro no campo positivo momentaneamente.

O Ibovespa caiu 0,11 por cento, a 45.291 pontos. Na mínima, caiu abaixo de 45 mil pontos. Na máxima, avançou 0,5 por cento. O giro financeiro totalizou 7,58 bilhões de reais.

No mercado de câmbio, o dólar caiu quase 4 por cento, e voltou a ser cotado abaixo de 4 reais, após encostar em 4,25 reais mais cedo, enquanto as taxas de alguns contratos de DI bateram limites de baixa após atingirem os limites de alta.

A manhã foi marcada por forte nervosismo no mercado financeiro brasileiro, em meio à crise de confiança entre investidores diante da ausência de sinais de abrandamento das incertezas políticas e econômicas que assolam o país.

No final da manhã, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, afirmou que as taxas de juros nos mercados não servirão de "guia" para a condução da política monetária nos próximos meses e que o BC irá assegurar que o mercado de câmbio funcione de forma eficaz.

Também ajudou a amenizar as tensões, principalmente no mercado de DI, anúncio do Tesouro Nacional de programa de leilões diários de compra e venda de Notas do Tesouro Nacional-Série F (NTN-F).

No exterior, Wall Street encerrou o dia com o S&P 500 em queda de 0,34 por cento, após recuar mais de 1,5 por cento mais cedo, enquanto os preços do petróleo fecharam em alta após indefinição na primeira etapa da sessão.   Continuação...