Volkswagen nomeia chefe da Porsche como novo presidente

sexta-feira, 25 de setembro de 2015 16:50 BRT
 

WOLFSBURG, Alemanha (Reuters) - A Volkswagen indicou Matthias Mueller, chefe da Porsche, como novo presidente-executivo do grupo, após o escândalo enfrentado pela empresa nos Estados Unidos e que foi descrito pelo presidente do conselho da companhia como um "desastre político e moral".

Mueller, 62, falando durante uma conferência na sede da companhia em Wolfsburg nesta sexta-feira, afirmou que sua primeira prioridade será reconquistar a confiança na companhia que derrubou o preço das ações do grupo e que culminou com a renúncia do presidente-executivo Martin Winterkorn.

"Sob minha liderança, a Volkswagen vai fazer tudo o que puder para desenvolver e implementar os padrões mais estritos de conformidade e governança de toda a indústria", afirmou Mueller.

O presidente em exercício do conselho da companhia Berthold Huber pediu desculpas a "nossos clientes, ao público, autoridades e investidores" e pediu uma chance para a companhia se redimir do escândalo em que foi pega fraudando testes de emissões de poluentes de veículos a diesel nos Estados Unidos.

"Eu quero deixar muito claro, a manipulação dos testes de motores a diesel é um desastre político e moral", disse Huber. "O comportamento ilegal de desenvolvedores e técnicos no desenvolvimento de motores chocou a Volkswagen e muito mais o público."

O executivo afirmou que uma série de funcionários foram suspensos até que os detalhes da fraude sejam esclarecidos. A companhia informou ainda que vai reduzir seu comitê de gestão e que vai fechar a posição de chefe de produção.

(Por Andreas Cremer)