Faturamento da indústria de máquinas cai 10,7% em agosto, diz Abimaq

quarta-feira, 30 de setembro de 2015 13:32 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O faturamento da indústria de máquinas e equipamentos no Brasil em agosto desabou 10,7 por cento ante mesmo mês de 2014, a 6,9 bilhões de reais, informou nesta quarta-feira a associação que representa os fabricantes, Abimaq.

No acumulado do ano, a queda na receita do setor foi de 7,4 por cento, a 58,2 bilhões de reais.

"A incerteza política combinada com a política econômica recessiva e o custo de capital incompatível com o retorno dos investimentos têm inviabilizado qualquer decisão de investimento no país", disse a Abimaq em comunicado à imprensa.

"Os dados de agosto ratificam este cenário de contração dos investimentos e apontam para mais um ano de forte queda, com taxas superiores às observadas em 2014", acrescentou a entidade.

Já o consumo aparente de máquinas e equipamentos no país em agosto subiu 1,1 por cento sobre o mesmo período do ano passado, para 11,3 bilhões de reais, com impacto parcial do dólar mais alto sobre as exportações. No ano, o consumo aparente cedeu 3,9 por cento, a 90,37 bilhões de reais.

A Abimaq afirmou ainda que o uso da capacidade instalada do setor recuou no período de 76,2 para 66,1 por cento.

O setor teve exportações de 558,3 milhões de dólares em agosto, queda anual de 32 por cento. As importações também caíram, 19 por cento, a 1,59 bilhão de dólares.

"A volatilidade do câmbio inibe na prática qualquer esforço de aumento das exportações e da recuperação das margens do mercado interno."

Segundo a Abimaq, o setor fechou agosto com queda de 8,6 por cento em 12 meses no número de trabalhadores, ou 330,4 mil postos ocupados. No acumulado do ano até o mês passado, a queda é de 7 por cento.

(Por Alberto Alerigi Jr.)