Crescimento da indústria da zona do euro desacelera em setembro, mostra PMI

quinta-feira, 1 de outubro de 2015 09:03 BRT
 

Por Sumanta Dey

(Reuters) - O crescimento industrial da zona do euro enfraqueceu ligeiramente no mês passada diante do ritmo mais lento de novas encomendas e produção, mesmo que as fábricas tenham começado a cortar seus preços de novo, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) nesta quinta-feira.

Os dados, divulgados apenas um dia depois de números oficiais mostrarem que os preços ao consumidor na zona do euro recuaram em setembro, devem pressionar o Banco Central Europeu (BCE) a expandir seu programa de estímulo.

O PMI final da indústria do Markit atingiu 52,0 no mês passado, igualando a leitura preliminar e a expectativa em pesquisa da Reuters, mas abaixo dos 52,3 de agosto. O índice tem ficado acima da marca de 50 que separa crescimento de contração há mais de dois anos.

O subíndice de produção caiu a 53,4, ante 53,9, abaixo da preliminar de 53,5. O crescimento das novas encomendas do exterior também caiu ligeiramente.

"Apesar do estímulo sem precedentes do banco central e da substancial depreciação cambial, o setor industrial não está conseguindo alcançar um ímpeto de crescimento significativo e corre até mesmo o risco de estagnar de novo", disse o economista-chefe do Markit, Chris Williamson.

 
Funcionária de fábrica de carros em Martorell, na Espanha.  02/12/2014      REUTERS/Gustau Nacarino