Volkswagen encara investigação na França por "fraude agravada" em escândalo de emissões

sexta-feira, 2 de outubro de 2015 09:13 BRT
 

PARIS (Reuters) - A promotoria de Paris abriu uma investigação preliminar sobre a suspeita de "fraude agravada" promovida pela Volkswagen, disse uma autoridade à Reuters nesta sexta-feira.

A ação é mais uma na lista de processos que a montadora alemã encara após investigadores nos Estados Unidos descobrirem que a empresa vinha fraudando os testes de emissão de poluentes de seus veículos a diesel.

O código de proteção ao consumidor da França permite penas de prisão de cinco anos e multas de 600 mil euros para fraude agravada, disse o gabinete da promotoria.

As autoridades de proteção ao consumidor e controle de fraudes também lançaram uma investigação separada sobre se a Volkswagen fraudou os testes de emissões que tem como foco especial softwares dos veículos. Os resultados dessa investigação, que não tem caráter penal, devem sair em novembro ou dezembro.

A Volkswagen disse que havia 946.092 veículos na França equipados com os motores EA 189 equipados com o software de manipulação de dados de emissões.