Expansão empresarial da zona do euro desacelera mais que o esperado em setembro, mostra PMI

segunda-feira, 5 de outubro de 2015 07:07 BRT
 

Por Sumanta Dey

(Reuters) - A atividade empresarial da zona do euro enfraqueceu no mês passado devido ao ritmo mais lento das novas encomendas do que divulgado anteriormente e ao menor número de empregos criados, mesmo com as empresas de serviços elevando os preços pela primeira vez em quatro anos, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) nesta segunda-feira.

Os dados indicam crescimento modesto no terceiro trimestre e, seis meses depois de o Banco Central Europeu lançar seu programa de compra de ativos de 60 bilhões de euros por mês, deve desapontar as autoridades.

"A leitura final do PMI ficou ligeiramente abaixo da preliminar mas ainda deixa um sinal de que a economia da zona do euro expandiu 0,4 por cento no terceiro trimestre", disse o economista-chefe do Markit, Chris Williamson.

O PMI Composto final do Markit para setembro atingiu a mínima de quatro meses de 53,6 e ficou abaixo da preliminar de 53,8. Em agosto o índice foi de 54,3. O índice tem ficado acima da marca de 50 que denota expansão desde julho de 2013.

O PMI para o dominante setor de serviços também caiu, para 53,7 ante 54,4 em agosto e preliminar de 54,0.

Para mais informações, veja a matéria em inglês: