Portugal terá governo de minoria após eleição; mercados ignoram risco e sobem

segunda-feira, 5 de outubro de 2015 09:50 BRT
 

Por Andrei Khalip

LISBOA (Reuters) - O primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, deve formar um governo de minoria após sua aliança de centro-direita ganhar a eleição, mas perder a maioria parlamentar, na votação do fim de semana, em um resultado ignorado pelo mercado, que vê pouco risco imediato de instabilidade.

As ações portuguesas subiram mais de 2 por cento, amplamente em linha com outros índices de ações europeias, enquanto os rendimentos dos títulos estavam firmes nesta segunda-feira, após atingirem o menor nível em cinco meses logo após a abertura.

O presidente Anibal Cavaco Silva deve nomear o novo primeiro-ministro após conversar com todos os líderes políticos.

Passos Coelho seria o primeiro líder na Europa a ser reeleito após impor dificuldades aos eleitores sob pacotes de resgate internacionais implementadosa devido à crise da dívida soberana em 2009.

 
Primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho.  04/10/2015   REUTERS/Juan Medina