Negociações sobre livre comércio no Pacífico alcançam acordo histórico

segunda-feira, 5 de outubro de 2015 14:55 BRT
 

Por Krista Hughes e Kevin Krolicki

ATLANTA (Reuters) - Ministros do Comércio da região do Oceano Pacífico chegaram a um consenso sobre o mais profundo acordo de liberalização do comércio em uma geração, que irá cortar barreiras comerciais e definir padrões comuns a 12 países, disse uma autoridade familiarizada com as negociações nesta segunda-feira.

Líderes de uma dúzia de nações do Pacífico estão prestes a anunciar o pacto mais tarde nesta segunda-feira. O acordo pode remodelar setor e influenciar tudo, desde o preço do queijo ao custo de tratamentos de câncer.

A Parceria Transpacífico (TPP, na sigla em inglês) pode afetar 40 por cento da economia global e pode se estabelecer como uma conquista e legado para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se ratificado pelo congresso norte-americano.

Parlamentares nos outros países da TPP também têm que aprovar o acordo.

A rodada final de negociações em Atlanta, que começou na quarta-feira, tem se debruçado sobre a questão de quanto tempo de duração deve ser permitido para o período de monopólio de novos medicamentos de biotecnologia, até que os Estados Unidos e a Austrália negociem um acordo.

O acordo da TPP tem sido controverso porque as negociações secretas que tomaram forma nos últimos cinco anos é percebida como uma ameaça para uma série de grupos de interesse, das montadoras mexicanas aos fazendeiros canadenses.

(Reportagem adicional por Ana Isabel Martinez na Cidade do México)

 
Os 12 ministros dos países do TPP em entrevista coletiva no Havaí. 31/07/2015 REUTERS/Marco Garcia