Recuperações judiciais de empresas saltam e batem recorde em 2015 até setembro

segunda-feira, 5 de outubro de 2015 16:53 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O número de recuperações judiciais de empresas brasileiras com dificuldades financeiras disparou em setembro sobre o mesmo período do ano passado e ajudou a elevar o acumulado do ano a um recorde para o período, segundo a empresa de análise de informações de crédito Serasa Experian.

Os pedidos de recuperação judicial em setembro somaram 147, salto de 63,3 por cento sobre os 90 registrados um ano antes. Com isso, no acumulado dos nove primeiros meses do ano, o indicador soma 913 requerimentos, crescimento anual de 44,7 por cento e o maior montante para o período desde 2006.

"A alta do dólar, das taxas de juros e o aprofundamento da recessão econômica estão prejudicando a solvência financeira das empresas, seja por pressões de custos, seja por queda na geração de caixa", afirmaram economistas da Serasa Experian em comunicado à imprensa.

O número de pedidos de falências também avançou no acumulado sobre um ano antes, em 5 por cento, para 1.326 requerimentos. O resultado apenas de setembro, porém, mostrou queda de 6,1 por cento sobre o mesmo mês de 2014, para 170.

Economistas esperam que a economia brasileira tenha contração este ano e em 2016. Recessão por dois anos seguidos não acontecia desde a década de 1930.

(Por Alberto Alerigi Jr., com reportagem adicional de Guillermo Parra-Bernal)