Chesf é vetada em leilão de linhas de transmissão devido a atrasos em obras

quarta-feira, 7 de outubro de 2015 09:51 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Chesf, subsidiária do Grupo Eletrobras, teve vetada a participação no próximo leilão de linhas de transmissão, em 6 de novembro, por apresentar uma média de 1,1 mil dias de atraso em suas obras no setor, além de acumular nove multas da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), segundo despacho da autarquia publicado no Diário Oficial desta quarta-feira.

No documento, a Aneel lista mais de 30 empresas de transmissão com uma média de atrasos superior a um ano, entre as quais a paranaense Copel, com média de 725 dias, e Furnas, também da Eletrobras, com 1,4 mil dias.

Pelas regras dos leilões de transmissão, empresas que acumulem atrasos e multas da Aneel, como a Chesf, só podem entrar nas licitações do segmento por meio de participações minoritárias, em consórcios.

O presidente da Chesf, José Carlos de Miranda, afirmou em entrevista recente à Reuters que a estatal busca recuperar os atrasos para voltar a disputar os leilões de transmissão a partir de 2016, como majoritária.

(Por Luciano Costa)