Lucro trimestral da Cargill salta 20% apesar de recuo das commodities

quarta-feira, 7 de outubro de 2015 13:59 BRT
 

CHICAGO (Reuters) - A trading global de commodities Cargill conseguiu navegar com eficiência em meio à volatilidade cambial e elevou em 20 por cento seu lucro no último trimestre, informou a empresa de capital fechado nesta quarta-feira.

A companhia, com sede em Minnesota, que atua na cadeia de fornecimento de grãos e oleaginosas e de energia, destacou-se no trimestre encerrado em 31 de agosto, em contraste com diversas rivais do agronegócio que tiveram dificuldades com a queda nos preços globais das commodities.

A Cargill reportou lucro líquido de 512 milhões de dólares no primeiro trimestre do ano fiscal, ante lucro de 425 milhões um ano antes. A receita caiu 17 por cento, para 27,5 bilhões, ante 33,3 bilhões no mesmo período de 2014.

"Nosso time navegou com habilidade nos mercados de commodities influenciados pelo clima no trimestre, além dos efeitos de mais volatilidade nos mercados emergentes, flutuações cambiais e outras incertezas macroeconômicas", disse o presidente-executivo David MacLennan, em comunicado.

A unidade de originação e processamento da Cargill, que compra, vende, armazena e processa produtos agrícolas como milho e soja, foi a principal contribuinte para o resultado, em um trimestre marcado pela queda nos preços e por uma fraca demanda global.

A rival Louis Dreyfus Commodities disse na semana passada que seu lucro do primeiro semestre caiu pela metade, devido à queda nos preços das commodities e a uma desaceleração do crescimento de mercados como China e Brasil.

Outras duas gigantes do agronegócio, Archer Daniels Midland (ADM) e Bunge, divulgam resultados trimestrais nas próximas semanas.

(Por Karl Plume)