Exportações da Alemanha caem em agosto ao ritmo mais forte desde a crise global

quinta-feira, 8 de outubro de 2015 09:38 BRT
 

BERLIM (Reuters) - As exportações da Alemanha recuaram em agosto na maior taxa desde o ápice da crise financeira global e as importações também caíram com força, no mais recente sinal de que a maior economia da Europa está sentindo a desaceleração nos mercados emergentes.

Dados da Agência Federal de Estatísticas mostraram que as exportações sazonalmente ajustadas caíram 5,2 por cento sobre o mês anterior, para 97,7 bilhões de euros, recuo mais forte desde janeiro de 2009.

As importações recuaram 3,1 por cento, para 78,2 bilhões de euros, maior queda mensal desde novembro de 2012. O superávit comercial da Alemanha diminuiu para 19,6 bilhões de euros.

Economistas disseram que os dados parecem ter sido pressionados pelo grande número de feriados em agosto este ano.

Mas após fortes perdas nas encomendas e produção da indústria durante o mês, também sugerem que o enfraquecimento da demanda do exterior, particularmente da China e de outros emergentes, está começando a deixar sua marca na Alemanha.

Para mais informações, veja a matéria em inglês:

(Reportagem de Noah Barkin, Caroline Copley e Tina Bellon)

 
Contêineres em terminal portuário na cidade alemã de Bremerhaven.  08/10/2012    REUTERS/Fabian Bimmer