Vendas de etanol pelas usinas do centro-sul crescem 32% em setembro

quinta-feira, 8 de outubro de 2015 13:20 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - As vendas de etanol das usinas do centro-sul do país permaneceram aquecidas em setembro, com crescimento 31,57 por cento ante o mesmo mês de 2014, segundo dados publicados nesta quinta-feira pela União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica).

O volume vendido em setembro somou 2,70 bilhões de litros, sendo que 249,78 milhões de litros destinaram-se às exportações e 2,45 bilhões de litros ao mercado doméstico, segundo a Unica.

O resultado foi fortemente influenciado pelas vendas do etanol hidratado (usado diretamente nos carros flex) no mercado interno, que cresceram 42,27 por cento em setembro em relação ao mesmo mês do ano passado, com a comercialização de 1,59 bilhão de litros no mês.

"As vendas de etanol hidratado em setembro continuaram em patamar elevado, apesar de não terem sido influenciadas pelo aumento de preço da gasolina praticado no início de outubro", explicou o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

A Petrobras elevou em 30 de setembro o valor da gasolina vendida nas refinarias em 6 por cento, contribuindo com o aumento da competitividade do biocombustível.

Já o volume de etanol anidro (misturado à gasolina) vendido no mercado doméstico em setembro atingiu 859,92 milhões de litros, ligeiramente superior aos 838,46 milhões de litros apurados em setembro de 2014.

A produção total de etanol na segunda metade de setembro atingiu 1,99 bilhão de litros, ante 1,56 bilhão na quinzena anterior e 1,57 bilhão um ano antes.

No acumulado de abril até setembro, as vendas de etanol somaram 15,03 bilhões de litros, dos quais 5,41 milhões de litros referem-se ao etanol anidro e 9,62 bilhões de litros ao etanol hidratado (quase 3 bilhões de litros a mais em relação ao mesmo período da safra 2014/2015).

Do montante acumulado, 14,07 bilhões de litros foram vendidos no mercado doméstico, enquanto as exportações somaram apenas 961,51 milhões de litros.

(Por Marta Nogueira)