Ucrânia vê exportações de milho significativamente menores para a China em 2015, diz fonte

quinta-feira, 8 de outubro de 2015 17:56 BRT
 

KIEV (Reuters) - As exportações de milho ucraniano para a China sob um acordo de empréstimo para ser pago em grãos no valor de 1,5 bilhão de dólares podem ficar significativamente abaixo dos 2 milhões de toneladas esperados este ano, já que Pequim parece querer menos da commodity, disse uma autoridade sênior do governo ucraniano nesta quinta-feira.

De acordo com um tratado assinado em 2012, a empresa de grãos estatal ucraniana GPZKU deve fornecer 5 milhões de toneladas de grãos para a trading chinesa CCEC a cada ano.

A empresa forneceu 2 milhões de toneladas de milho em 2014 e havia planejado enviar a mesma quantidade este ano.

"Não temos problemas comerciais com a China. Eles estão felizes em trabalhar conosco, mas disseram que comprarão apenas cerca de 150 mil toneladas", disse a fonte, referindo-se às negociações para o milho ser fornecido durante o resto deste ano.

Em agosto, o vice-ministro da Agricultura, Yaroslav Krasnopolsky, disse que a Ucrânia, um dos maiores exportadores globais de grãos, forneceu cerca de 800 mil toneladas de milho para a China de janeiro a agosto deste ano.

Pequim não tem nenhuma obrigação de comprar todo o volume oferecido pela Ucrânia sob o tratado bilateral de 15 anos.

(Por Pavel Polityuk)