Demanda por crédito do BNDES continua praticamente parada, diz fonte

quinta-feira, 8 de outubro de 2015 19:31 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) está se aproximando do fim do ano sem praticamente novos pedidos de financiamento, diante do cenário recessivo e de incertezas geradas pela crise política, afirmou uma fonte da instituição de fomento, nesta quinta-feira.

Segundo a fonte, a crise econômica e política secou os pedidos de empréstimos no banco e também levou empresas a cancelar pedidos.

"Está tudo parado. Devagar quase parando mesmo. Praticamente não está entrando nada (pedidos de financiamento) novo", disse a fonte que pediu anonimato porque não tem autorização para falar publicamente.

De acordo com os mais recentes dados divulgados pelo banco, de janeiro a agosto as aprovações e consultas de interessados em financiamento no banco caíram 45 e 49 por cento, respectivamente. Estes indicadores são uma espécie de termômetro do potencial futuro de desembolsos do BNDES.

Já os desembolsos somaram 85 bilhões de reais, o que representa uma retração de 25 por cento ante igual período de 2014.

A estimativa é que o panorama se mantenha até o fim deste ano e os desembolsos oscilem em torno de 120 bilhões de reais, ante cerca de 190 bilhões de reais liberados no ano passado.

"O que o banco está fazendo é liberar recursos que foram demandados há dois anos", afirmou a fonte.

Com a recessão e a alta do dólar o que se vê também em 2015 é o cancelamento de pedidos de empréstimos e de troca ou renovação de dívidas contratadas junto ao banco no passado, disse a fonte.

"Esse é um movimento típico de 2015. Praticamente todas as construtoras têm pedidos (de financiamento) cancelados e isso se vê também nas cooperativas agrícolas que têm vindo ao banco trocar dívida", disse a fonte, sem citar nomes.

(Por Rodrigo Viga Gaier)