Glencore reduz em 4% produção mundial de zinco, preços disparam

sexta-feira, 9 de outubro de 2015 10:32 BRT
 

Por Melanie Burton

MELBOURNE (Reuters) - A gigante de commodities e mineração Glencore disse nesta sexta-feira que vai cortar sua produção de zinco em 500 mil toneladas, ou cerca de 4 por cento da oferta mundial, em seu movimento mais recente para lidar com os fracos preços das commodities.

Os preços do zinco, que caíram 30 por cento desde maio a mínimas em cinco anos, tiveram rali de mais de 10 por cento com a notícia, que seguiu os recentes cortes na produção de cobre e que pode sinalizar que os preços dos metais estão se aproximando do piso do ciclo, disseram analistas.

A Glencore, maior produtora mundial de minério de zinco, disse que vai cortar cerca de um terço de sua produção anual, a maioria de minas na Austrália, onde 535 empregos serão perdidos, como também operações na América do Sul e no Cazaquistão.

O movimento segue um conjunto de medidas que a companhia anunciou no último mês para ajudar a reduzir sua dívida líquida de 30 bilhões de dólares em até um terço, incluindo diminuição na produção de cobre, suspensão dos dividendos e venda de novas ações.

"A Glencore acredita que os preços correntes não valorizam corretamente a escassez de nossos recursos de zinco", disse a companhia em um comunicado para a bolsa de valores de Hong Kong.

Os cortes vão reduzir a produção do quarto trimestre da companhia em 100 mil toneladas. Ela anteriormente esperava produzir entre 1,52 milhão de toneladas e 1,57 milhão de toneladas de zinco este ano.

(Reportagem adicional por Sonali Paul)