Autoridade ambiental do Canadá investiga denúncias contra a Vale em Sudbury

sexta-feira, 9 de outubro de 2015 19:14 BRT
 

(Reuters) - A autoridade ambiental canadense foi na quinta-feira a um dos escritórios da gigante de mineração Vale em Sudbury, Ontário, no Canadá, para investigar denúncias de que a empresa violou a Lei da Pesca em 2012, informou a empresa nesta sexta-feira.

O porta-voz da Vale, Cory McPhee, disse que a companhia está cooperando com a investigação.

"Posso confirmar que o Ministério do Meio Ambiente do Canadá se apresentou em um de nossos escritórios em Sudbury na quinta-feira para coletar informações relacionadas com supostas violações da Lei da Pesca, que teriam ocorrido em 2012", afirmou McPhee, em um comunicado enviado por e-mail.

Outra porta-voz da Vale, Emily Robb, disse que não houve impacto nas operações da companhia.

"O assunto sob investigação nunca representou uma ameaça para a saúde ou para a segurança de nossa comunidade", disse ela, em um comunicado enviado por e-mail, acrescentando que a Vale abordou a questão em 2012 e que havia se comunicado com os reguladores.

"Acreditávamos então, e acredito agora, que nossas ações eram adequadas e responsáveis", disse ela.

Operações canadenses da mineradora sofreram uma série de incidentes de segurança nos últimos anos.

Em agosto, um vazamento de dióxido de nitrogênio em sua usina de cobre Copper Cliff, em Sudbury, provocou uma nuvem amarela, forçando a empresa a declarar situação de emergência. Não houve feridos.

Em 2013, a Vale foi multada em 1,05 milhão de dólares canadenses por um incidente que matou dois trabalhadores na mina Stobie, também em Sudbury.

Em abril 2014 um outro trabalhador morreu em uma planta de Copper Cliff. Ontário apresentou em março deste ano cobranças contra a Vale relacionadas à saúde e à segurança.

(Por Nicole Mordant, em Vancouver)