Apetite por risco global prevalece sobre cena política e Bovespa sobe pela 2ª semana

sexta-feira, 9 de outubro de 2015 18:07 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em alta nesta sexta-feira, engatando a nona alta consecutiva, na maior série desde agosto de 2013, e completando a segunda semana seguida de ganhos diante da melhora global do apetite por risco.

O Ibovespa subiu 0,47 por cento, a 49.338 pontos, maior patamar desde 10 de agosto. Na semana, subiu 4,9 por cento e no mês já acumula alta de 9,5 por cento. Com isso, o desempenho acumulado no ano é de queda de apenas 1,34 por cento.

O ganho acumulado do índice de referência do mercado acionário brasileiro na série de 9 altas é de mais 12 por cento.

O giro financeiro totalizou 7,79 bilhões de reais no pregão desta sexta-feira, véspera de fim de semana prolongado em razão do feriado nacional na segunda-feira pelo Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil.

A volatilidade em Wall Street e a ausência de um rumo único nos preços do petróleo, com o Brent fechando em queda, ameaçaram uma correção no pregão local, mas o Ibovespa reagiu pouco mais de meia hora antes do fechamento e nos ajustes finais.

De acordo com profissionais da área de renda variável, a Bovespa vem sendo sustentada particularmente por fluxo de estrangeiros, que estavam com exposição bastante reduzida em ações brasileiras ou vendidos.

Até o dia 7 de outubro, o saldo externo na Bovespa estava positivo em quase 2 bilhões de reais.

Por trás dessas entradas está principalmente a aposta de que a primeira alta de juro nos Estados Unidos será postergada, perspectiva que foi reforçada pela ata da reunião de setembro de política monetária do Federal Reserve, divulgada na véspera.   Continuação...