Previ já vendeu R$3 bi em ações em 2015

sexta-feira, 9 de outubro de 2015 20:45 BRT
 

Por Aluísio Alves

BRASÍLIA (Reuters) - A Previ, caixa de previdência dos funcionários do Banco do Brasil e maior fundo de pensão do país, já se desfez de 3 bilhões de reais de sua carteira de ações em 2015, em meio a queda do mercado acionário, disse o presidente da fundação, Gueitiro Genso.

“Vendemos papéis que chegaram no preço-alvo”, disse Genso em entrevista à Reuters.

Com uma carteira de quase 170 bilhões de reais e mais de 200 mil participantes, a Previ tem fatias minoritárias em várias das maiores empresas do país listadas em bolsa, incluindo Vale, Petrobras, BRF e AmBev.

Sem mencionar quais papéis foram vendidos, Genso garantiu que em todos os casos as vendas deram lucro à Previ, mesmo num momento de baixa do mercado acionário brasileiro.

“Não temos necessidade de vender rápido, vamos continuar fazendo de forma lenta e gradual”, afirmou o executivo, eleito para o cargo em fevereiro, oriundo do BB.

Após comprar participações em várias companhias durante o processo de desestatização dos anos de 1990 e da forte valorização dos papéis na década seguinte, a Previ viu a participação da renda variável no seu maior fundo chegar perto de 70 por cento em meados de 2007.

Desde então, essa fatia vem sendo reduzida. Também refletindo a queda mais recente do valor nominal das ações, atualmente essa fatia está em 52,5 por cento. O fundo também tem aumentado a fatia em títulos públicos, mais recentemente com foco nas NTN-B, atrelados à inflação.

Atualmente a Previ tem dois grandes conjuntos de beneficiários: um reunido em um fundo "antigo" com regras que valem para funcionários contratados pelo BB até o final de 1997, e outro "novo", para empregados contratados a partir de 1998.   Continuação...