Executivo vai liderar campanha para manter Grã-Bretanha na UE

sábado, 10 de outubro de 2015 16:07 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Stuart Rose, ex-chefe da rede de lojas Marks and Spencer e um dos mais conhecidos empresários da Grã-Bretanha, vai liderar a campanha para manter o país na União Europeia, e disse que se prepara para lançar seu plano na segunda-feira.

O debate sobre a permanência da Grã-Bretanha no maior bloco comercial do mundo está crescendo, como primeiro-ministro David Cameron procura renegociar seus termos, antes de um referendo que prometeu até o final de 2017.

Rose, um executivo de varejo experiente e membro da Câmara dos Lordes para o Partido Conservador, é uma voz forte para o ponto de vista defendido pela maioria das grandes empresas britânicas, de que o Reino Unido é melhor dentro do que fora.

Preocupações econômicas similares rodearam uma votação sobre independência da Escócia no ano passado, o que resultou em que os escoceses rejeitaram quebrar os 300 anos de união.

A preocupação de grandes empresas é peder acesso a seus principais mercados de exportação e sofram as conseqüências para a indústria de serviços financeiros do país. Os opositores da presença da Grã-Bretanha na UE lançaram sua campanha nesta semana, dizendo que o país iria recuperar sua soberania.

As apostas são altas para o Partido Conservador, que tem se fragmentado pelo debate sobre o relacionamento inglês com a Europa, que contribuiu para a queda de Margaret Thatcher e John Major, os dois últimos primeiros-ministros conservadores.

Pesquisas de opinião sugerem que os eleitores estão divididos quase igualmente sobre a questão e que a dívida e crises migratórias na Europa podem estar levando alguns a votar contra a permanência da Grã-Bretanha na UE.

(Reportagem de Ana Nicolaci da Costa)