Estatal saudita Aramco estuda novo complexo de refino de US$20bi

domingo, 11 de outubro de 2015 14:20 BRT
 

KHOBAR, Arábia Saudita (Reuters) - A gigante estatal de petróleo da Arábia Saudita, Aramco SDABO.UL , está considerando construir um complexo de refino e petroquímica de 20 bilhões de dólares em Yanbu, na costa do Mar Vermelho, disseram fontes da indústria com conhecimento do assunto.

A nova refinaria teria uma capacidade de 400 mil barris por dia, e ficaria próxima a uma refinaria existente em Yanbu, que pertence totalmente à Aramco, que tem 240 mil bpd em capacidade e também alimentaria o planejado complexo petroquímico.

As fontes disseram que a britânica Amec Foster Wheeler AMFW.L deve ganhar o contrato para executar a engenharia e desenho do projeto. A empresa se recusou a comentar, enquanto a Aramco não respondeu a pedidos de comentários sobre o assunto.

O projeto, que ainda está nos estágios iniciais, estaria concluído em 2023, caso vá adiante, disse uma das fontes.

A Aramco tem integrado suas refinarias com a produção de petroquímicos conforme desenvolve seus negócios de logística e expande a comercialização de produtos refinados.

A movimentação da Arábia Saudita para se tornar um dos maiores em refino de petróleo do mundo, bem como o maior exportador de petróleo, está dando uma dimensão extra ao papel do reino como principal guia da política da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

No último ano, a Aramco disse que seus investimentos em downstream ultrapassariam 100 bilhões de dólares na próxima década, e sua capacidade de refino poderia atingir entre 8 e 10 milhões de bpd nos próximos anos. A estatal tem participação atualmente em mais de 5 milhões de bpd em capacidade de refino na Arábia e no exterior.

(Por Reem Shamseddine)