Banco europeu pode pedir devolução de empréstimos à Volkswagen, diz jornal alemão

domingo, 11 de outubro de 2015 15:58 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Europeu de Investimento vai examinar se a Volkswagen usou empréstimos da União Europeia para burlar testes de controle de emissões para veículos a diesel, e poderá pedir o dinheiro de volta, disse o chefe do banco a um jornal alemão.

"O banco pode ter sido atingido (pelo escândalo das emissões), porque temos que cumprir totalmente certas metas climáticas com nossos empréstimos", disse Werner Hoyer, chefe do banco, segundo o resumo de um artigo que será publicado na segunda-feira pelo jornal Sueddeutsche Zeitung.

A maior fabricante de carros da Europa admitiu que fraudou testes de emissões nos Estados Unidos, e o ministro dos transportes da Alemanha disse que a empresa também manipulou testes na Europa, onde a VW vende cerca de 40 por cento de seus veículos.

O banco de investimentos da Europa garantiu cerca de 4,6 bilhões de euros em empréstimos à Volkswagen desde 1990, alguns deles para o desenvolvimento de mecanismos para redução de emissões e para fábricas na América do Sul, segundo a publicação alemã.

Desse valor, cerca de 1,8 bilhão de euros ainda estão pendentes, disse o jornal.

O banco europeu vai conduzir "investigações muito duras" para avaliar o destino dos fundos emprestados à VW, segundo o veículo de imprensa, que falou com Hoyer no intervalo de evento do Fundo Monetário Internacional (FMI) em Lima, no Peru.

Se for descoberto que os recursos foram utilizados para propósitos diferentes do esperado, "precisaremos perguntar a nós mesmos se devemos pedir os empréstimos de volta", afirmou o executivo, que também se disse "muito desapontado"com a Volkswagen.

(Por Maria Sheahan)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 5644 7519)) REUTERS LC