ANP reduz projeção de produção de petróleo no Brasil para 4 mi barris/dia em 2025/26

quarta-feira, 14 de outubro de 2015 12:54 BRT
 

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) revisou a previsão para a produção de petróleo no Brasil para 4 milhões de barris de petróleo entre 2025 e 2026, ante estimativa anterior de 4,5 milhões de barris/dia em 2022, afirmou a diretora-geral, Magda Chambriard, nesta quarta-feira.

O cenário de preços baixos do barril de petróleo está levando as petroleiras a refazer os cronogramas de seus projetos, priorizando os ativos mais lucrativos, o que trará impactos para a produção no longo prazo, segundo a executiva.

"Por força da redução do preço do petróleo, o capital de giro das empresas, em geral, sejam elas pequenas, médias ou grandes, foi reduzido", afirmou Magda em um evento da Organização Nacional da Indústria de Petróleo (Onip).

Outro efeito do cenário de preços, segundo ela, foi o fraco resultado da 13ª Rodada de Licitações de Blocos Exploratórios de óleo e gás da ANP, na semana passada, que teve 37 blocos arrematados entre 266 ofertados.

Entretanto, Magda afirmou que foi importante o papel desempenhado por pequenas e médias empresas brasileiras no leilão, marcado pela ausência da Petrobras e de gigantes do setor. Ela também reforçou que a ANP prevê crescimento do setor de óleo e gás no Brasil ao longo dos próximos anos.

"A ANP continua enxergando o desenvolvimento de recursos já descobertos e continua enxergando aumento da produção do país nos anos a seguir, a mensagem é de continuidade, perseverança."

DISCUSSÕES SOBRE O PRÉ-SAL   Continuação...