14 de Outubro de 2015 / às 18:38 / em 2 anos

Exportação de etanol do Brasil para a Califórnia saltará em 2016, diz Datagro

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações de etanol do Brasil para a Califórnia deverão crescer rapidamente no próximo ano, com os produtores brasileiros desfrutando de prêmios para o seu produto depois de o Estado norte-americano retomar padrões de combustível de baixa emissão de carbono no mês passado, disse nesta quarta-feira um importante analista do setor.

Plinio Nastari, presidente da consultoria Datagro, disse que o Brasil deve enviar cerca 908 milhões de litros de etanol para a Califórnia em 2016.

O Brasil exportou 575 milhões de litros de etanol para os Estados Unidos de janeiro a setembro deste ano.

O etanol de cana do Brasil tem uma intensidade de carbono mais baixa do que a do etanol à base de milho e uma pegada de carbono muito menor do que a gasolina ou outros combustíveis fósseis.

Empresas que têm de respeitar os limites máximos da Califórnia para emissões de carbono poderiam fazer uso de quantidades maiores de etanol, por exemplo, para ajudá-las a alcançar suas metas de redução de emissões.

Nastari disse que, considerando os prêmios atuais da Califórnia para combustíveis com baixas emissões de carbono e créditos de uso de biocombustíveis (conhecidos como RINs, na sigla em inglês), os produtores brasileiros poderiam receber 22 por cento mais ao vender seu etanol para a Califórnia do que se o comercializassem no Brasil, mesmo considerando os recentes aumentos dos preços do etanol no mercado interno.

Os RINs são créditos para o uso de combustíveis renováveis, como o etanol. Eles podem ser vendidos em um mercado secundário para as empresas que precisam cumprir os mandatos para adição de biocombustíveis aos combustíveis fósseis.

"A readoção dos LCFS (Metas para Combustíveis de Baixo Carbono) abriu uma janela de oportunidade para os exportadores brasileiros de etanol. Esperamos que este mercado continue atrativo nos próximos meses", disse o analista.

Com os LCFS, a Califórnia está exigindo 10 por cento redução, até 2020, na intensidade de carbono de combustíveis de transporte. A legislação aumenta o valor dos biocombustíveis.

A Datagro estima que o etanol anidro certificado do Brasil com uma intensidade de carbono de 58,4 gramas de carbono por unidade de energia (gCO2/MJ) está desfrutando de prêmios médios de 66 dólares por cada metro cúbico.

De acordo com essas estimativas, um produtor de etanol de São Paulo receberia por seu biocombustível atualmente 1,62 real por litro antes de impostos no mercado local, enquanto ele poderia buscar 1,98 real por litro se exportasse para a Califórnia.

Os preços do etanol no Brasil aumentaram recentemente, acompanhando um reajuste da gasolina nas refinarias da Petrobras.

Nastari acredita que o aumento dos preços do etanol no Brasil é um dos fatores por trás do recente escalada internacional nos preços do açúcar bruto.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below