BHP se preocupa com preços do minério de ferro, mas está cautelosamente otimista sobre a China

quarta-feira, 14 de outubro de 2015 16:38 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A BHP Billiton, maior mineradora do mundo, se mostrou pessimista nesta quarta-feira sobre os preços do minério de ferro, na medida em que produtores de baixo custo continuam a inundar o mercado e a intensidade da demanda da China por matérias-primas para fabricação de aço diminui.

No entanto, há alguns sinais positivos no cenário econômico para a China, grande consumidora de commodities, disseram representantes da BHP em uma conferência durante o encontro da indústria LME Week.

O excesso de oferta global e a queda na demanda chinesa de aço arrastaram os preços à vista do minério de ferro para menos de 60 dólares por tonelada, de uma máxima de quase 200 dólares em 2011. Estima-se que o preço caia para 50 dólares ao longo dos próximos dois anos, mostrou uma pesquisa da Reuters.

"No final deste ano, haverá minério de ferro adicional vindo da Austrália e do Brasil. Nossa expectativa é que a curva de custos do mercado de minério de ferro continue a perder inclinação e continue sob pressão", disse Arnoud Balhuizen, presidente da unidade de marketing do grupo, em uma conferência de imprensa.

Uma das causas substanciais para o declínio dos preços das commodities este ano foi o temor de uma aterrissagem forçada da economia chinesa, mas a BHP vê vislumbres de esperança apesar dos dados fracos sobre a produção industrial, disse Stacie Wu, vice-presidente de análise de mercado, da unidade de marketing.

"Nos termos do âmbito industrial, que conduz muitas de nossas commodities no curto prazo, estamos observando outros medidores também, como a geração de energia, e alguns desses indicadores líderes na verdade nos dizem que há atividade acontecendo", disse ela.

(Por Eric Onstad)