Nestlé reduz projeção anual após queda das vendas em 9 meses

sexta-feira, 16 de outubro de 2015 08:53 BRT
 

VEVEY, Suíça (Reuters) - A Nestlé, maior companhia de comida industrializada do mundo, reduziu suas perspectivas para o ano nesta sexta-feira, conforme o recall de macarrão Maggi na Índia afetou as vendas e os descontos em sua unidade para saúde da pele nos Estados Unidos pesaram sobre o lucro da companhia suíça.

As vendas caíram 2,1 por cento, para 64,9 bilhões de francos suíços (68 bilhões de dólares) nos nove meses até setembro, abaixo da expectativa média dos analistas de 65,9 bilhões de francos suíços, segundo pesquisa da Reuters.

O crescimento orgânico, ajustado para efeitos cambiais, aquisições e desinvestimentos, desacelerou para 4,2 por cento no período, ante 4,5 por cento no primeiro semestre, ficando atrás da meta de 5 por cento para 2015.

A companhia cortou sua perspectiva do ano para cerca de 4,5 por cento, abaixo de suas projeções de longo prazo que apontavam crescimento entre 5 e 6 por cento.

O presidente-executivo da companhia, Paul Bulcke, disse: "após um bom desempenho no primeiro semestre do ano, fomos afetados no terceiro trimestre por eventos extraordinários, como a questão do macarrão Maggi na Índia e descontos na Nestlé Skin Health."

O macarrão Maggi foi alvo de um recall na Índia por preocupações de segurança.

Nos EUA, as vendas de comida congelada começaram a melhorar após uma retomada da marca Lean Cuisine, mas isso contrastou com a desaceleração das vendas na China, disse Bulcke.

(Por Brenna Hughes Neghaiwi)