BP e chinesa CNPC irão formar aliança para produção de petróleo, dizem fontes

sexta-feira, 16 de outubro de 2015 18:55 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A petroleira britânica BP e a chinesa CNPC revelarão na semana que vem uma aliança estratégica para desenvolver recursos de petróleo no Iraque e em outras regiões, disseram fontes da indústria nesta sexta-feira, em um momento em que Grã-Bretanha e China buscam estreitar laços econômicos.

O pacto, um dos vários acordos de alto nível que serão assinados durante a visita do presidente chinês Xi Jinping à Grã-Bretanha, visa impulsionar a cooperação entre as duas empresas no Iraque, onde estão explorando o gigante campo de Rumaila.

As duas empresas também irão buscar novas joint ventures em outras partes do mundo, de acordo com as fontes. Nenhuma meta clara de produção ou investimentos deve ser incluída no acordo, disseram.

A estatal China National Petroleum é a maior produtora de petróleo da Ásia e é a controladora da PetroChina.

A BP também usará a aliança para expandir suas operações na China, que têm ficado limitadas principalmente a uma joint venture varejista de combustíveis.

Para a CNPC, a aliança pode oferecer oportunidades de expandir operações no Mar do Norte e no Oeste da África, onde a BP tem forte atuação.

Um porta-voz da BP não quis comentar. A CNPC não estava imediatamente disponível para comentários.

(Por Ron Bousso; reportagem adicional por Aizhu Chen)