BB registra salto em crédito para exportação de soja e derivados

segunda-feira, 19 de outubro de 2015 19:27 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Banco do Brasil, principal financiador do agronegócio brasileiro, ampliou em mais de cinco vezes os desembolsos para crédito ao exportador de soja e derivados em agosto, num momento de valorização do dólar ante o real, informou o banco nesta segunda-feira.

O aumento dos desembolsos para Adiantamento sobre Contrato de Câmbio (ACC) e Adiantamento sobre Cambiais Entregues (ACE) "é natural em um ambiente econômico com viés de valorização do dólar", disse o banco em nota à Reuters.

A cotação do dólar fechou agosto com alta de quase 6 por cento, a 3,6880 reais, abaixo do valor atual de cerca 3,89 reais.

As operações para o setor de soja de ACC e ACE realizadas pelo Banco do Brasil, que detém cerca de 30 por cento desse mercado no país, cresceram 428 por cento de julho para agosto, a 132 milhões de dólares.

No acumulado do ano até agosto, o ritmo de crescimento do crédito do Banco do Brasil via ACC e ACE para exportador de soja é menor, de quase 30 por cento ante o mesmo período de 2014.

A soja é principal produto da pauta de exportação brasileira. Em 2015, as exportações da oleaginosa e seus derivados do Brasil estão estimadas em 26,5 bilhões de dólares.

O ACC é uma antecipação de recursos, por conta de uma exportação a ser realizada no futuro, enquanto o ACE é uma antecipação de recursos ao exportador, após o embarque da mercadoria para o exterior, mediante a transferência, para o banco, dos direitos sobre a venda a prazo.

(Por Roberto Samora; edição de Gustavo Bonato)