Após três avanços, Bovespa fecha em queda de 0,8% em sessão de baixo volume

terça-feira, 20 de outubro de 2015 17:53 BRST
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou em baixa nesta terça-feira, pregão de agenda de indicadores e volume de negócios reduzidos, com a apreensão sobre o cenário político e econômico doméstico pesando, após três sessões consecutivas de alta.

O Ibovespa perdeu 0,78 por cento, a 47.076 pontos, tendo chegado a subir 0,6 por cento no melhor momento do dia, pela manhã, e perdido 1,74 por cento na mínima. O giro financeiro foi de 5,76 bilhões de reais.

Com a agenda fraca e a queda apenas limitada das bolsas dos Estados Unidos e da Europa, o que influenciou os movimentos do mercado foi principalmente a apreensão sobre o quadro político e econômico brasileiro, disse o economista Hersz Ferman, da Elite Corretora.

"A melhora da Bovespa dos últimos dias foi muito por conta do cenário externo. O interno não mudou e está com cara de estar piorando", afirmou. Na sua avaliação, a concentração do noticiário em pedidos de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff tem deixado para segundo plano a necessidade de equilibrar as contas do governo e promover mudanças fiscais.

Nesta terça-feira, três fontes afirmaram à Reuters que o governo vai mudar a meta de superávit primário deste ano para reconhecer um déficit, que pode chegar a 50 bilhões de reais, e avalia incluir ainda a possibilidade de elevar esse número caso haja novas frustrações de receitas.

Quanto à presidente Dilma, a oposição adiou para quarta-feira o protocolo na Câmara dos Deputados do novo pedido de impeachment..

As ações de Itaú Unibanco e Bradesco, com peso relevante no Ibovespa, foram as maiores pressões de baixa sobre o índice.

  Continuação...