Austrália amplia vantagem sobre Brasil nas vendas de minério de ferro para China

quarta-feira, 21 de outubro de 2015 11:57 BRST
 

(Reuters) - As importações de minério de ferro brasileiro pela China cresceram apenas 0,67 por cento em setembro ante o mesmo mês de 2014, para 17,24 milhões de toneladas, segundo dados da alfândega chinesa divulgados nesta quarta-feira.

Já as importações de minério da Austrália, grande concorrente do Brasil, aumentaram 7,3 por cento na mesma comparação, para 55,7 milhões de toneladas.

O preço médio do minério de ferro do Brasil, que em geral apresenta melhor qualidade, foi de 63,91 dólares por tonelada, ante 55,62 dólares do produto australiano.

Os embarques de minério de ferro do Brasil para a China são feitos majoritariamente pela Vale.

Contando todos os fornecedores, a China elevou as compras da matéria-prima do aço em 1,69 por cento em setembro.

No acumulado do ano, as importações do produto brasileiro pela China apresentam um crescimento 7,2 por cento, para 134 milhões de toneladas, enquanto as compras do produto da Austrália aumentaram em 11 por cento, para 449,5 milhões de toneladas.

As importações totais da China de janeiro a setembro somaram 699,1 milhões de toneladas.

(Por Roberto Samora, em São Paulo)