VW avalia se software de motor a diesel mais recente também fraudou emissões

quinta-feira, 22 de outubro de 2015 09:38 BRST
 

BERLIM (Reuters) - A Volkswagen está investigando se os carros com versões antigas dos seus atuais motores a diesel podem ter usado o software que fraudou dados de testes de emissões de poluentes, o que poderia ampliar o escândalo que abalou a montadora alemã.

A maior montadora de veículos da Europa admitiu em 18 de setembro que usou um software ilegal para manipular testes de emissões em veículos a diesel nos Estados Unidos, o que provocou a maior crise em seus negócios em sua história.

A Volkswagen informou que veículos podem ter sido equipados com softwares de manipulação de dados em outros lugares, e calculou em até 11 milhões os veículos com seu motor diesel EA 189 afetados em todo o mundo.

Reguladores norte-americanos disseram que também estão investigando a "geração 3" de veículos da Volkswagen nos Estados Unidos, que contém o mais recente motor a diesel, o EA 288. Mas não ficou claro se esses motores vêm sendo examinados em outros lugares.

"Outras gerações do EA 288 estão atualmente sendo examinadas", disse a Volkswagen em comunicado enviado por email nesta quinta-feira, após a agência de notícias alemã DPA informar que o escândalo das emissões de gases pode abranger outros tipos de motores.

A Volkswagen disse que a atual geração do EA 288 não foi afetada, mas não forneceu mais detalhes em sua declaração e não estava imediatamente disponível para comentários adicionais.

(Por Andreas Cremer)