China diz que saída de capital é normal, não é sinal de pânico

quinta-feira, 22 de outubro de 2015 09:46 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - As recentes saídas de capital da China são "normais" e não um sinal de pânico, disse o vice-diretor da Administração Estatal de Câmbio, Wang Xiaoyi, nesta quinta-feira, amenizando os temores de crescentes saídas de recursos à medida que a economia desacelera.

"As mudanças atuais (nos fluxos de capital) são normais, o que não podem ser consideradas como uma fuga de capital", disse Wang em uma entrevista coletiva.

As principais razões para as recentes saídas são a maior disposição de companhias e indivíduos de manter moedas estrangeiras, as ações de empresas que estão ajustando suas estruturas de dívidas em moeda estrangeira e aumentando os investimentos no exterior, disse Wang.

As reservas internacionais da China tiveram sua maior queda trimestral no período de julho a setembro, com o banco central aumentando a intervenção para estabilizar o iuan e acalmar a confiança após a desvalorização surpresa da moeda em 11 de agosto, que abalou os mercados globais.

Os bancos comerciais chineses tiveram vendas líquidas de 729,6 bilhões de iuanes de câmbio em nome de seus clientes em setembro, abaixo dos 807 bilhões de iuanes de agosto, mas ainda mostrando sinais de saídas de capital, segundo dados divulgados nesta quinta-feira.

Alguns investidores já estavam retirando seus da China e de outros mercados emergentes bem antes da desvalorização com preocupações sobre a extensão da desaceleração econômica da China e uma possível alta dos juros nos Estados Unidos.

(Por Xiaoyi Shao e Nicholas Heath)