Eldorado Brasil lucra R$334 mi no 3º tri com dólar e redução de custos

quinta-feira, 22 de outubro de 2015 18:47 BRST
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO (Reuters) - A produtora de celulose Eldorado Brasil, do Grupo J&F, teve lucro líquido de 334 milhões de reais no terceiro trimestre, ante prejuízo de 184 milhões na mesma etapa de 2014, diante da demanda firme por celulose no exterior e da alta do dólar.

O dólar mais forte contribuiu para aumento de 17 por cento do insumo em reais na comparação com o segundo trimestre.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) somou 567 milhões de reais, avanço de 139 por cento sobre o mesmo intervalo do ano passado, com margem de 62 por cento.

O resultado foi influenciado pelo corte de custos logísticos, com a concentração das operações florestais no Mato Grosso do Sul e a inauguração de terminal próprio em Santos (SP), disse a empresa.

"Com o avanço do plano de reduzir a distância das florestas até unidade produtiva e com o encerramento das operações de colheita de madeira em São Paulo, os custos diminuíram, proporcionando uma economia relevante para a empresa", disse o presidente da Eldorado, José Carlos Grubisich, em comunicado.

A produção somou mais de 409 mil toneladas e as vendas, 407 mil toneladas, com foco na Ásia (45 por cento) e na Europa (31 por cento), focadas especialmente no segmento tissue, de papéis para fins sanitários, com 43 por cento das vendas.

A receita líquida avançou 53 por cento, para 911 milhões de reais, na comparação anual.

Sobre o projeto de construção de uma segunda linha de produção, com capacidade para 2 milhões de toneladas anuais, a Eldorado disse que já começou a receber propostas dos principais fornecedores de equipamentos.