Governo reduz em R$30,5 bi limite para operações do PSI

sexta-feira, 23 de outubro de 2015 21:49 BRST
 

Por Marcela Ayres

BRASÍLIA (Reuters) - O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou resolução nesta sexta-feira que reduz em 30,5 bilhões de reais o limite para operações do Programa de Sustentação do Investimento (PSI), dentro de um esforço para diminuir subvenções econômicas e buscar o reequilíbrio fiscal.

O limite, com isso, passa de 50 bilhões para 19,5 bilhões de reais, anunciou o Ministério da Fazenda, confirmando informações obtidas pela Reuters mais cedo nesta sexta-feira junto a uma da equipe econômica. As taxas de juros foram mantidas.

A principal linha afetada é a que envolve o subprograma para aquisição de bens de capital, com exceção de ônibus e caminhões, para grandes empresas, cujo limite passou de 14,7 bilhões de reais para 4 bilhões de reais.

O programa de financiamento de caminhões e ônibus novos voltado a grandes empresas teve limite de recursos reduzido de 8 bilhões de reais para 1,8 bilhão de reais. Para micro, pequenas e médias empresas o limite caiu a 5 bilhões de reais ante 8,8 bilhões do texto anterior. A linha "Procaminhoneiro" teve limite reduzido de 1,4 bilhão de reais para 151 milhões de reais.

O Ministério da Fazenda afirmou em comunicado que a resolução "não deverá ter impacto negativo relevante sobre o programa, visto a contratação de financiamentos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ter alcançado apenas 6,8 bilhões de reais até o final de setembro de 2015".

Com a nova resolução, o prazo para as contratações continua valendo até 31 de dezembro, mas as operações deverão ser protocoladas até 30 de outubro --condição que não existia antes.

SUBVENÇÃO   Continuação...