Bancos propõem reajuste maior e comando nacional dos bancários indica fim da greve

sábado, 24 de outubro de 2015 17:29 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Comando Nacional dos Bancários vai recomendar que a categoria aprove a proposta de reajuste salarial apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), o que pode marcar o fim da greve da categoria que completa 21 dias na segunda-feira, disse o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região neste sábado.

Os bancos ofereceram reajuste de 10 por cento nos salários e benefícios, com ganho real de 0,11 por cento, e de 14 por cento no vales refeição e alimentação.

"Foi uma vitória dos trabalhadores porque os bancos queriam um reajuste abaixo da inflação”, disse a presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo e uma das coordenadoras do Comando Nacional dos Bancários, Juvandia Moreira, em comunicado.

Em São Paulo, os bancários farão assembleia na segunda-feira para decidir sobre a continuidade do movimento.

"Com esse índice, em 12 anos iremos acumular 20,83 por cento de ganho real nos salários e 42,3 por cento nos pisos. O vale refeição será de 29,64 reais por dia, com reajuste de 14 por cento e 3,75 por cento de ganho real", disse o sindicato.

A proposta da Fenaban também inclui abono de até 72 por cento dos dias parados.

(Raquel Stenzel)