Japão precisa de alta de imposto sobre venda em 2017 para sustentabilidade fiscal, diz FMI

terça-feira, 27 de outubro de 2015 10:21 BRST
 

Por Tetsushi Kajimoto

TÓQUIO (Reuters) - O Japão deveria seguir em frente com seu plano de elevar o imposto sobre vendas de 8 para 10 por cento em abril de 2017 para garantir sustentabilidade fiscal, afirmou nesta terça-feira o chefe do departamento fiscal do Fundo Monetário Internacional (FMI), Vitor Gaspar.

Gaspar também afirmou que as autoridades no Japão e em outras grandes economias precisam estar prontas para seguir uma "abordagem abrangente", inclusive monetária, fiscal e de reformas estruturais, para alcançar inflação de 2 por cento.

"Somos da opinião de que um ajuste gradual ao longo do tempo também é necessário para o Japão ter perspectivas de finanças sólidas no longo prazo", disse Gaspar à Reuters.

"O Japão precisar ter uma estrutura fiscal de médio a longo prazo para conseguir gerenciar o risco das finanças públicas que enfrenta", completou.

A dívida pública do Japão é mais de duas vezes o tamanho de sua economia, a proporção mais alta no mundo desenvolvido, uma vez que a população em rápido envelhecimento aumenta os custos de seguridade social e aperta a situação financeira.