Desemprego na A.Latina subirá a 6,6% em 2015 por desaceleração econômica

terça-feira, 27 de outubro de 2015 14:02 BRST
 

SANTIAGO (Reuters) - O desemprego urbano na América Latina e no Caribe subirá a 6,6 por cento em 2015, acima do apurado no ano passado, devido aos efeitos da desaceleração econômica da região, mostrou nesta terça-feira relatório da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

A Cepal e a OIT disseram que a desemprego aumentará em 0,6 ponto percentual em comparação com 2014, diante da contração econômica da região estimada em 0,3 por cento, pressionada pelo fraco desempenho do Brasil.

"A atual tendência regional de desaceleração econômica é preocupante, já que reduz os espaços para avançar na diminuição da pobreza e da desigualdade, duas importantes conquistas da região a partir do início da década passada", disseram as duas entidades em um documento.

"Somente com políticas claras e desenvolvimento produtivo a região será capaz de superar o contexto adverso que atualmente dificulta a expansão e gerar mais e melhores empregos para a inserção produtiva de sua força de trabalhol", disse a secretária-executiva da Cepal, Alicia Bárcena.

No primeiro semestre de 2015, a taxa de desemprego atingiu 6,5 por cento na região, pressionada por nova queda nos níveis de ocupação e crescente aumento do número de pessoas em busca de emprego.

(Por Antonio De La Jara)