HSBC suspenderá serviço de transferência global no Brasil a partir do fim de novembro

terça-feira, 27 de outubro de 2015 19:00 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A unidade do banco britânico HSBC no Brasil, que foi vendida ao Bradesco em agosto, avisou seus clientes no país que suspenderá a partir de 24 de novembro os serviços de transferência de recursos Global View e Global Transfer.

Em comunicado obtido pela Reuters, o banco instrui seus clientes como proceder para realizar transferências de valores a partir dessa data.

Remessas do exterior com valor até 3 mil dólares serão convertidas e creditadas automaticamente na conta no Brasil. Para valores acima desse nível, os correntistas devem procurar um serviço de teleatendimento.

O serviço global de transferências era considerado uma vitrine para clientes do banco que faziam transferências internacionais, como as de pais para filhos em intercâmbio no exterior.

Brasileiros correntistas do HSBC Brasil vinham mostrando preocupação com a continuidade da oferta do serviço Global Transfer desde o anúncio da venda do banco.

Simultaneamente, os clientes de alta renda, um dos filões mais cobiçados do HSBC, têm sido alvos de sondagem intensa de bancos como Santander Brasil e Citi, que se dizem os únicos bancos globais no país.

Consultado na época pela Reuters, o Bradesco afirmou que o serviço Global Transfer seria mantido.

Procurado nesta terça-feira, o Bradesco não se manifestou de imediato sobre o assunto.

(Por Aluisio Alves)