Petrobras obtém redução de 13% em renegociação de contratos de E&P

quarta-feira, 28 de outubro de 2015 16:38 BRST
 

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A diretoria de Exploração & Produção (E&P) da Petrobras têm obtido redução média de 13 por cento na renegociação de contratos com seus fornecedores, em um processo que começou ao fim de 2014 e não tem prazo para terminar, disse nesta quarta-feira a diretora da área Solange Guedes.

Em alguns casos particulares em "upstream" (cadeia de petróleo que antecede o refino), a renegociação chegou a reduzir em 20 por cento o valor de contratos, em momento em que a empresa busca reduzir custos para fazer frente à queda do preço do petróleo, segundo Solange.

A executiva, que falou com jornalistas após apresentar uma palestra na feira de tecnologia OTC Brasil, não entrou em detalhes sobre quais contratos já foram renegociados e quais os valores envolvidos.

Em meados deste mês, uma gerente da área de E&P disse que a empresa estudava propor menor taxa de retorno para fornecedores de sondas em troca de alguma extensão nos contratos.

De acordo com Solange, a Petrobras vai trabalhar junto com autoridades e com a indústria para "fazer acontecer a indústria de E&P no Brasil", diante do cenário de baixos preços do petróleo e das dificuldades enfrentadas pelo setor.

"A indústria como um todo está buscando alternativas, reestruturando seus custos, estão todos participando de processos de renegociação de contratos com a Petrobras", disse.

Solange afirmou que as renegociações de contratos são contínuas, não têm tempo para terminar. "É um processo onde iremos trabalhar de forma consistente e constante."

Para que a renegociação dos contratos tenha sucesso, Solange afirmou que são necessárias alternativas a serem colocadas à mesa para que todos saiam ganhando.   Continuação...

 
Petrobras no Rio de Janeiro. 16/12/2014 REUTERS/Sergio Moraes