Bovespa tem 4a queda seguida após Fed sinalizar que pode subir juros em dezembro

quarta-feira, 28 de outubro de 2015 17:51 BRST
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa brasileira fechou em queda nesta quarta-feira, com investidores precificando uma alta de juros nos Estados Unidos antes do esperado anteriormente, após o banco central norte-americano deixar a porta aberta para uma elevação já em dezembro.

O Ibovespa caiu 0,64 por cento, a 46.740 pontos, na quarta sessão consecutiva de queda. No período, o índice acumula queda recuo de 2,16 por cento.

O índice subia cerca de 0,8 por cento antes da divulgação do Fed, mas devolveu a alta e passou a recuar logo em seguida. O giro financeiro do pregão totalizou 7,2 bilhões de reais.

O mercado já previa que o Fed não aumentaria os juros, mas esperava que uma postura mais branda alimentasse a expectativa de uma elevação mais tardia das taxas.

"A principal mudança foi que, no comunicado anterior, se falava sobre o perigo de contágio da economia global na economia americana, e agora só se fala que o Fed está monitorando os desenvolvimentos econômicos e financeiros no exterior. Serviu para passar para o mercado a impressão de que a alta de juros deve ser um pouquinho antes do precificado", disse o economista Hersz Ferman, da Elite Corretora.

Embora a decisão do Fed tenha sido o acontecimento mais aguardado do dia, o cenário local também esteve na mira do mercado, que tentou antecipar se as chamadas "pedaladas fiscais" serão incluídas ou não no déficit primário deste ano, após o governo federal prever na terça-feira que o déficit do setor público deste ano será de no mínimo 48,9 bilhões de reais. Este cálculo não inclui as pedaladas.

"É uma coisa que pode ficar para o ano que vem, o que complica ainda mais o ajuste fiscal", disse o analista Raphael Figueredo, da Clear Corretora.

  Continuação...