Parlamentares europeus rejeitam proibições nacionais de importação de alimentos transgênicos

quarta-feira, 28 de outubro de 2015 19:39 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - O Parlamento Europeu rejeitou nesta quarta-feira um projeto de lei que teria permitido aos Estados membros banir em seu território o uso de alimentos geneticamente modificados para humanos e animais já aprovados pela União Europeia, um passo saudado pela indústria de transgênicos.

O cultivo de transgênicos é extremamente polêmico na Europa e a maioria das 28 nações da União Europeia solicitou a opção de exclusão da autorização para cultivo de grãos geneticamente modificados sob uma lei à parte aprovada em março.

A Comissária de Saúde Vytenis Andriukaitis disse em comunicado que a Europa se encontra em uma "situação muito paradoxal", com os cidadãos europeus céticos sobre os transgênicos enquanto os produtores de gado dependem das importações de rações feitas grãos transgênicos para seus animais.

O milho geneticamente modificado da Monsanto MON 810 é por enquanto a única variedade comercial cultivada na UE.

Andriukaitis disse ao parlamento mais cedo que em caso de uma rejeição, a Comissão continuaria a aplicar as regras existentes para aprovações de alimentos e rações geneticamente modificados.

(Por Barbara Lewis)