29 de Outubro de 2015 / às 12:45 / em 2 anos

Santander Brasil tem lucro societário de R$1,266 bi no 3o tri

SÃO PAULO (Reuters) - O Santander Brasil elevou margens nas operações de crédito e manteve as despesas e inadimplência sob controle para alcançar lucro acima das projeções no terceiro trimestre.

O maior banco estrangeiro no país informou nesta quinta-feira que teve lucro líquido 1,266 bilhão de reais no terceiro trimestre, mais que o dobro do obtido um ano antes. Na comparação sequencial houve queda de 67,4 por cento, quando houve pagamento de dividendo extraordinário.

O lucro recorrente somou 1,708 bilhão de reais no período, alta de 2 por cento ante o segundo trimestre e de 16,7 por cento sobre 2014. O número veio acima da previsão média de analistas ouvidos pela Reuters, de 1,415 bilhão de reais.

As units do Santander Brasil recuaram 1,4 por cento, enquanto o Ibovespa recuava 0,9 por cento às 10h36.

O banco fechou setembro com carteira de crédito ampliada de 332,34 bilhões de reais, avanço de 13,4 por cento ano a ano, em ritmo bem acima da média do mercado. Como comparação, o Bradesco anunciou nesta manhã que seu estoque de crédito avançou 6,8 por cento em 12 meses até setembro.

No Santander, o destaque foi a carteira de grandes empresas, que deu um salto de 25,7 por cento em 12 meses até setembro.

E o spread de crédito, a diferença a taxa paga para captar recursos e a cobrada de clientes na concessão de crédito, se manteve nos 8,5 por cento do segundo trimestre.

O Santander Brasil manteve o índice de inadimplência acima de 90 dias em 3,2 por cento, estável em relação ao trimestre imediatamente anterior e abaixo dos 3,7 por cento de um ano antes.

As despesas da instituição com provisões para perdas com inadimplência, descontando receitas com recuperação de crédito, somaram 2,448 bilhões de reais no trimestre, aumento de 4,7 por cento em relação ao período de abril a junho, mas queda de 0,7 por cento sobre um ano antes.

As receitas do banco com tarifas e serviços somaram 2,919 bilhões de reais no terceiro trimestre, avanço de 0,3 por cento na comparação sequencial e de 7,1 por cento ano a ano.

Já as despesas gerais, que incluem as administrativas, somaram 4,29 bilhões de reais entre julho e setembro, queda de 0,3 por cento nas comparações trimestral e anual.

O banco teve rentabilidade recorrente sobre o patrimônio líquido de 12,8 por cento no trimestre, estável sobre o trimestre anterior e alta de 1,2 ponto sobre um ano antes.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below