Gerdau deve reduzir alavancagem no curto prazo

quinta-feira, 29 de outubro de 2015 11:42 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo siderúrgico Gerdau (GGBR4.SA: Cotações) espera reduzir a relação de endividamento nos próximos um ou dois trimestres, apoiado na geração de caixa em dólares de suas operações internacionais, afirmou o vice-presidente financeiro da companhia, Harley Lorentz Scardoelli, nesta quinta-feira.

"Cerca de 80 por cento da nossa dívida é em dólares. Num primeiro momento sentimos impacto mais forte do câmbio, mas a tendência é ao longo do tempo a geração de caixa acompanhar a desvalorização (do real) e reverter o aumento da alavancagem", disse o executivo durante teleconferência com jornalistas.

A Gerdau encerrou setembro com relação dívida líquida sobre lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 3,8 vezes, acima das 3,1 vezes verificadas no segundo trimestre e das 2,7 vezes do final de setembro do ano passado.

(Por Alberto Alerigi Jr.)