Coreia do Sul e China prometem ratificar acordo comercial até o fim do ano

sábado, 31 de outubro de 2015 11:11 BRST
 

SEUL (Reuters) - O presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, e o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, prometeram neste sábado comprometimento com a ratificação de um acordo de livre comércio entre os países para colocá-lo em vigor até o fim do ano, disse o gabinete de Park.

O Parlamento sul-coreano começou a revisar o acordo, que pode ser alvo de críticas da oposição liberal, preocupada com o impacto da abertura de mercado para a agricultura e os pescados da China.

O Congresso Nacional do Povo da China também precisa aprovar o acordo.

O acordo, verbalizado no ano passado e assinado em junho, eliminará tarifas dos 73 bilhões de dólares que a Coreia do Sul exporta para a China e dos 42 bilhões de dólares de suas importações da China.

A China é o maior parceiro comercial da Coreia do Sul. Já os vizinhos são o terceiro maior parceiro chinês.

A Coreia do Sul disse que a China acordou neste sábado a elevação em 50 por cento da sua cota de investimentos nas ações e no mercado de títulos chineses.

(Por Jack Kim e Choonsik Yoo)