Teste de bancos gregos do BCE mostra que 3º resgate deve ser menor, diz ESM

sábado, 31 de outubro de 2015 17:59 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - O terceiro pacote de resgate financeiro concedido pela zona do euro à Grécia provavelmente será menor do que os 86 bilhões de euros previstos inicialmente, porque o teste de estresse do Banco Central Europeu (BCE) mostrou que os bancos gregos precisam de menos recapitalização, informou o fundo de resgate do bloco.

Os resultados dos testes do BCE, anunciados mais cedo neste sábado, mostraram que os bancos da Grécia precisam levantar mais de 14 bilhões de euros de capital adicional para cobrir os crescentes empréstimos ainda não quitados.

A falta de capital veio à tona sobretudo devido ao número crescente de gregos incapazes ou indispostos a pagar suas dívidas depois que a desavença do governo esquerdista e dos credores internacionais sobre as reformas necessárias no país quase levou à saída da Grécia da zona do euro.

Como os controles sobre saques de dinheiro estrangularam a economia, os empréstimos com risco de calote aumentaram para 107 bilhões de euros, um crescimento de 7 bilhões de euros.

"O déficit total de capital… dos bancos gregos fica bem dentro da cifra de 25 bilhões de euros alocada no programa do ESM (Mecanismo Europeu de Estabilidade) de recapitalização bancária", afirmou o porta-voz do ESM.

"Isso mostra que o programa do ESM foi financiado adequadamente para este propósito e que o empréstimo máximo do programa para a Grécia será efetivamente menos do que os 86 bilhões de euros previstos inicialmente", disse.

(Por Jan Strupczewski)