PMIs oficiais de indústria e serviços da China mostram que economia ainda vacila

domingo, 1 de novembro de 2015 09:48 BRST
 

Por Xiaoyi Shao e Nicholas Heath

PEQUIM (Reuters) - A atividade do setor industrial da China contraiu de forma inesperada em outubro pelo terceiro mês seguido, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) oficial neste domingo, alimentando temores de que a economia ainda pode estar perdendo ímpeto.

Ampliando as preocupações, o setor de serviços da China, que tem sido um dos poucos pontos favoráveis na economia, também mostrou sinais de desaceleração no mês passado, expandindo no ritmo mais fraco em quase sete anos.

"Embora o PMI tenha estabilizado, é cedo demais para confirmar que saiu do nível mais baixo", escreveram economistas do ANZ Bank em nota.

"Conforme os riscos de deflação se intensificam, mais um corte da taxa de compulsório antes do final deste ano é ainda possível", disse o ANZ.

O PMI oficial de indústria atingiu 49,8 em outubro, repetindo o ritmo do mês anterior e abaixo das expectativas do mercado de 50,0, de acordo com a Agência Nacional de Estatísticas. Leitura abaixo de 50 sugere contração.

Em relação ao setor de serviços, cujo crescimento tem ajudado a compensar a persistente fraqueza na indústria, o PMI oficial caiu para 53,1 em outubro ante 53,4 em setembro. Embora ainda seja um ritmo sólido de expansão, foi a leitura mais baixa desde o final de 2008, durante a crise financeira global.